Estamos deixando o Canada?

Estamos partindo temporariamente do Canada, sim.

Logo farei um post com vídeo explicativo do como e porque já saímos de Montreal, fomos para Ottawa, Toronto e agora partimos para Miami. Fique ligado aqui no blog e no canal do youtube para não perder!

Muitas pessoas pensam que essa estilo de vida ambulante é puro glamour e festa. Talvez para alguns possa até ser, mas esse não é e nunca foi o meu caso. Apesar de todas as regalias que temos com a vida em turnê, como tudo na vida temos os as coisas boas e ruins de sermos itinerantes. Uma coisa posso te dizer com toda certeza que para todos os integrantes de turnês pelo mundo que a parte mais chata é conseguir fechar as malas.

Mesmo as pessoas mais controladas e disciplinadas acabam sempre comprando alguma lembrancinha dos lugares por onde passa, comidas que não quer jogar fora entre outras coisas que acabam tomando um espaço que muitas vezes já não existe nas malas. Aí começa todo o drama de fazer uma limpa e separar o que podemos doar, e o que vamos levar e socar nas malas.

No nosso caso agora com a bebê eu tinha/tenho meu objetivo muito claro: não quero acumular nada que seja desnecessário! Por isso, nessa mudança de Toronto à Miami resolvi doar muita roupa que ela ganhou e que tenho certeza que não vai usar… A não ser que eu coloque cada roupa somente uma vez (ela ganhou sacos e sacos de roupinhas usadas de um amigo da turnê). Levei as doações para uma associação de Toronto que ajuda mamães adolescentes que não têm condições de comprar coisas para seus bebês.

Depois começa o drama das comidas. Como estávamos mudando de país, muitos alimentos não são permitidos na bagagem e tive que ler as listas no site oficial da fronteira americana para ter certeza do que poderia levar comigo ou não.

No caminhão de bagagens do circo podemos enviar 4 malas cada um. Você deve estar pensando, quem é que leva 4 malas pra cada integrante da família?! Acredite, você pode se surpreender. Em turnê você verá de tudo, desde pessoas que têm espaço sobrando na sua única mala, como pessoas que precisam de um quarto inteiro só para as malas (só de pensar na mudança desses eu já fico cansada). Enviamos 3, uma de cada e mantivemos 1 mala extra para o que precisamos para os 8 dias em que ficamos sem as outras malas. O problema é que deixamos sempre um creme aqui, uma roupa ali que acaba não sendo usada e que no final, ocupa MUITO espaço. Sem contar que essa mudança também foi de clima. Fomos de -5C em Toronto a 28C em Miami, tendo que deixar então roupas de inverno e verão suficientes para esses dias. Imaginem o drama da mamãe aqui que teve que fazer tudo isso com a bebê que está engatinhando pra lá e pra cá hehehe.

E é nessa série de 3 episódios que vou mostrar pra vocês como é essa loucura da partida.

Episódio 1: Organizando as malas

Me digam aqui nos comentários se gostariam de vídeos da chegada também. 😉

Nos vemos em breve!

Mirella.

 

Gostou? Então deixe sua impressão aqui.