Throw Back Thursday: Macau, a terra portuguesa da China

Estávamos em turnê com o Varekai em Taiwan e como nessa época eu ainda não era casada com o JF, eu não tinha o direito de ser incluída no visto de trabalho dele. O meu visto de Taiwan foi emitido em São Paulo. Eu tinha três meses a partir da data de retirada do visto para entrar no país. Chegamos no dia 1 de janeiro de 2011, exatamente às 5:00am (isto é, perdemos a festa de ano novo que aconteceu no prédio 101 que ficava em frente ao nosso hotel). O pessoal da imigração me autorizou a ficar no país por 30 dias, sendo que eu precisaria ficar até 11 de março. 

Aí já viu né, foi aquele reboliço pra tentar uma ajuda com o Cirque, mas infelizmente eles nada podiam fazer por mim e as outras namoradas que estavam na mesma situação. O jeito foi achar um um lugar que fosse perto de Taiwan e que tivesse um consulado para a emissão de um novo visto.

Depois de pesquisar, achei Macau, uma ilha da qual eu não sabia da existência e que, olha que demais… Uma das línguas oficiais é o português! Uau! Essa vai ser uma experiência diferente, pensei comigo. 

Parti para Macau depois de pesquisar um pouco sobre a ilha de 28,6km². Sim, é um cotoco de lugar. O pessoal chama a ilha de Las Vegas da Ásia e ela fica a 60km de distância de Hong Kong. As duas regiões são administradas pela República Popular da China.

Macau foi colonizado por portugueses no século XVI e por essa razão o português é uma das línguas oficiais junto com o cantonês, uma variação do chinês. Depois de algumas lutas dos pro-comunistas da China, portugueses e chineses entraram num acordo de que a ilha voltaria a fazer parte da China no ano de 1999, e foi isso que aconteceu. 

Cheguei em Macau achando que ia falar português em todo canto. Peguei um táxi, já mandei um: “Oi, boa tarde, vou para o hotel XYZ”. O moço me olhou com uma cara que vi o ponto de interrogação nos seus olhos. Tive que falar inglês. Ele não entendia. Ele parou o carro no meio de uma avenida pra perguntar para o colega se ele conhecia o endereço que eu estava indo. OI? NÃO ESTAMOS EM UMA ILHA DE 28,6KM²? Como é que ele não conhecia o endereço ?? Graças a Deus, pelos gestos do colega que explicava o trajeto com as mãos e em cantonês o motorista finalmente entendeu qual seria meu destino. Confesso que fiquei tensa!

Chegando no hotel, tentei falar português de novo (afinal, para trabalhar em hotéis há uma exigência maior no conhecimento de línguas). Sem sucesso! Mas pelo menos eles falavam inglês e me indicaram lugares para conhecer. 

Saí andando por Macau, vi muitos hotéis luxuosos no estilo Las Vegas como vocês podem ver nas fotos abaixo. 

 

No dia seguinte, tirei minhas fotos para o visto novo e fui para o consulado de Taiwan. O visto ficou pronto em 20 minutos. 

Depois da missão concluída pude passear um pouco mais e apreciar a arquitetura e os vestígios portugueses por todo lado. 

Posso dizer que a experiência em Macau foi super agradável. Era minha primeira vez viajando sozinha pela Ásia, o que é um desafio muito grande, pois a maioria das pessoas não fala inglês e português então… Ficam só nas placas de rua. 

Fico por aqui! 
Espero que tenham gostado de mais uma aventura pelo mundo.
E você, já foi pra Macau? Me conta nos comentários se sim ou se tem vontade de conhecer.

Obrigada pela visita.
Beijos,
Mirella.

Gostou? Então deixe sua impressão aqui.